Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó

sábado, 26 de novembro de 2011

RECOMEÇAR


É só uma sombra sob a árvore
Vazia desde o dia em que partiu
Mas esconde as pedras encabuladas
Que amargam minhas lembranças

É só uma sombra que clareia meu passado
Que aflige os dias inexistentes que virão
Trazendo a saudade que se acumulou no tempo
E que cortará a penumbra da minha gaiola

É só uma sombra que balança perto da varanda
Movida pela velocidade silenciosa do vento
Onde folheio as páginas viradas
Que capotaram no caminho para a felicidade que eu não acreditava

É só uma sombra que se estende por mais um dia que espero minha partida
Partida que me encontrará sentando à sua espera
Sentindo meu olhar perdido nas sobras que ficaram na estrada de areia
Saboreando o chiclete de fruta
Fruta da minha terra

13 comentários:

  1. Cada dia que amanhece pode ser de partidas e chegadas, mas é sempre um recomeçar.
    Lindissimo poema.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  2. Olá Querido Arnoldo...

    "... velocidade silenciosa do vento".. que estes ventos tragam bons recomeços...levando o que é necessário e trazendo fluídicos pontos de luz, a iluminar nossa estrada...lindo teu poema! gostei muito..
    Grande beijo no coração e um fim de semana cheinho de paz e luz!
    Lecy'ns

    ResponderExcluir
  3. Olá Arnoldo:
    Aqui estou a redimir-me da minha ausência (de comentar), pois ler tenho lido!
    Mas problemas pessoais tem-me impedido de comentar os blogues que gosto (entre os quais o teu, óbvio)!
    Excelente poema (como sempre)e ainda por cima com "sombra"; afinal mais pessoas têm "sombras" sem ser eu:)!
    Abraço amigo

    ResponderExcluir
  4. Gaiolas, saudades, futuro, passado...eh tudo tao ambiguo e temeroso, mas o certo eh a saudade do "chiclete sabor fruta da minha terra"...rs!
    Um Abraco desde Austria
    FFly

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, Arnoldo. Andamos sumidos um do blog do outro, mas eu estou com saudade em ler-te, e como sempre poemas tão lindos como este em evidência e os que eu já li.
    Parabéns por esta obra de arte, tão inspirada, pois de fato, tudo são sombras no recomeço da nossa vida, no andar diário, nos pensamentos sempre confusos, dividindo-se até chegar ao ponto de lucidez.
    Quero te parabenizar pelo lançamento do seu livro, que seja ele um sucesso.
    Um beijo no coração.

    ResponderExcluir
  6. Arnoldo:a vida é tudo isso...Pior do que isso, só as recordações de todos os momentos, bons e maus...porque representam o Passado...
    Beijo de
    Lusibero

    ResponderExcluir
  7. Arnoldo extremamente belo, a vida é assim, repleta de recordações, saudades, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  8. Meu querido amigo

    A vida são pequenos momentos que devemos prender nas mãos, porque ela passa tão rápido.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  9. essa "só sombra" é seguramente a outra face da luz.
    abraço, arnoldo!

    ResponderExcluir
  10. todas as sombras são a outra face da luz.
    abraço, arnoldo!

    ResponderExcluir
  11. Recomeçar por vezes é preciso!

    Lindo!

    Beijos!

    ResponderExcluir