Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó

quarta-feira, 24 de março de 2010

PÉTALAS



PÉTALAS

Quero beijar seus lábios
Frágeis e tímidos
Sedentos
Da sutileza dos meus carinhos

Quero sentir seu corpo
Como pétalas de estrelas
Que iluminam
Minha vida

Quero banhar-te suavemente
Com o perfume da sua delicadeza
Enquanto nos amamos perdidos no desejo
De semear as sementes do amor

Até chegarmos
Ao clímax da felicidade
Entre nossos sonhos alados
De tanto se amar

3 comentários:

  1. Querido poeta,

    Lindíssimo poema!


    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Amor tão cheio de desejo assim é muito bom!! Parabéns, linda poesias!

    ResponderExcluir